Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem detido por suspeita do ataque em Berlim foi libertado

CHRISTIAN MANG/ Reuters

Autoridades libertaram o paquistanês de 23 anos que foi detido na noite de segunda-feira como suspeito de ser o condutor que abalroou o mercado de Natal em Berlim. A polícia diz que não existem provas suficientes para manter o homem detido

O paquistanês de 23 anos detido como suspeito de envolvimento no ataque ao mercado de Natal, em Berlim, foi libertado esta terça-feira à tarde. Segundo o procurador alemão, não foram recolhidas “provas suficientes” que justifiquem a detenção.

“O suspeito detido na sequência do ataque no Mercado de Natal, em Berlim, a 19 de dezembro de 2016, foi libertado esta tarde por ordem do procurador federal. Até agora, as análises forenses realizadas não são prova suficiente da presença do suspeito na cabine do camião durante o crime”, lê-se no comunicado do procurador germânico, citado pela BBC.

O homem foi detido ainda na noite de segunda-feira sob suspeita de ser o condutor do camião que abalroou o mercado de Natal, em que 12 pessoas morreram e 48 ficaram feridas (18 com gravidade). Ao longo dos interrogatórios negou sempre o envolvimento no ataque.

Mais tarde, já na manhã desta terça-feira, em conferência de imprensa, o chefe da polícia de Berlim, Klaus Kandt, anunciou que não era possível confirmar se o indivíduo detido era o condutor do camião. Ficou no ar a possibilidade de o verdadeiro responsável ainda estar em fuga.

Três jornais alemães citam fontes policiais e garantem que as autoridades “apanharam o homem errado”. Uma fonte da investigação disse ao “Die Welt” que o homem detido pode não ser o autor do ataque e que o verdadeiro responsável pode ser um homem “considerado perigoso”, que se encontra em fuga.

De acordo com o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, o paquista-nês, sem antecedentes relacionados com terrorismo, “chegou à Alemanha a 31 de dezembro de 2015 e fixou-se em Berlim há cerca de dez meses”, onde pediu asilo.