Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

China devolve drone aos Estados Unidos, sem polémicas

A China entregou aos Estados Unidos um aparelho não tripulado norte-americano capturado pela marinha chinesa no Mar do Sul da China. No Twitter, Donald Trump não se conteve...

Margarida Mota

Jornalista

A China entregou aos Estados Unidos um drone subaquático capturado pela sua marinha no Mar do Sul da China. O caso tinha condimentos para transformar-se num contencioso entre os dois gigantes da geopolítica mundial, mas tudo se resolveu sem grande polémica, apenas com algumas declarações exageradas.

“Este incidente era inconsistente tanto ao nível do direito internacional como dos padrões de profissionalismo relativos à conduta entre marinhas no mar”, afirmou o Pentágono num comunicado divulgado na segunda-feira. “Os Estados Unidos abordaram esses factos junto dos chineses, através dos canais diplomáticos e militares adequados, e apelaram às autoridades chinesas para que cumpram com as obrigações que lhes incumbem ao abrigo do direito internacional e que se abstenham de mais esforços para impedir atividades legais dos EUA.”

O veículo não tripulado tinha sido capturado pela marinha chinesa a 15 de dezembro em águas internacionais, a cerca de 50 milhas náuticas para noroeste do porto filipino de Subic Bay, quando o navio de pesquisa oceanográfica norte-americano USNS Bowditch se preparava para o recolher.

“O USNS Bowditch, um navio de investigação de classe Pathfinder que pertence ao Comando de Navegação Marítima do Gabinete Oceanográfico Naval [dos EUA], é destacado de modo rotineiro para pesquisar e mapear o fundo do oceano”, explica o sítio de análise geopolítica Stratfor. “Apesar desta missão ter uma natureza ostensivamente civil, os dados recolhidos pelo navio também têm aplicação militar, o que é particularmente relevante para a navegação submarina.”

Estivesse Donald Trump na Casa Branca...

Nos últimos anos, têm-se acentuado fricções entre Washington e Pequim à medida que os norte-americanos procuram combater o expansionismo chinês em águas disputadas no Mar do Sul da China.

Este incidente com o drone, em particular, foi resolvido sem polémicas, mas acontece numa altura em que a retórica entre as autoridades chinesas e o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, está cada vez mais azeda.

No Twitter, Trump não perdeu a oportunidade para comentar a questão e insinuar o que faria se estivesse na Casa Branca: “Devíamos dizer à China que não queremos de volta o drone que eles roubaram. Que fiquem com ele!”