Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Queda de avião russo na Sibéria provoca 32 feridos

Avião do Ministério da Defesa transportava 32 passageiros e sete tripulantes quando caiu no distrito de Bulun na madrugada desta segunda-feira. Informações iniciais a dar conta de que 27 pessoas morreram foram desmentidas pelas autoridades

Um avião modelo IL-19 pertencente ao Ministério da Defesa russo caiu esta segunda-feira de madrugada, hora portuguesa, em Yakutia, distrito de Bulun, na Sibéria, com 39 pessoas a bordo. O Ministério avançou que 32 pessoas foram transportadas para o hospital, 16 delas em estado grave, corrigindo relatos iniciais de que haveria 27 mortos.

O avião de propulsão da era soviética, cujo desenho original data dos anos 1950, transportava 32 passageiros e sete tripulantes quando caiu perto de Tiksi pelas 4h45 locais (19h45 em Lisboa), alegadamente por causa das más condições meteorológicas registadas na área à hora do acidente.

Durante o que terá sido uma aterragem de emergência, depois de ter partido de Kanks, o aparelho partiu-se em três partes. Três helicópteros Mi-8 foram enviados para o local pelo Ministério da Emergência. A BBC aponta que, para além dos 16 feridos graves, outras sete pessoas que seguiam a bordo do avião precisaram de receber tratamento hospitalar. A Reuters fala em 32 feridos no total.