Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos 52 militares mortos em atentado no Iémen

SALEH AL-OBEIDI/GETTY

Os soldados encontravam-se na base militar de Aden para levantarem os seus salários, quando um bombista suicida se fez explodir no local

Pelo menos 52 militares morreram e outros 40 ficaram feridos este domingo na cidade de Aden, no Iémen, na sequência de um atentado suicida.

De acordo com a Reuters, os soldados encontravam-se na base militar para levantarem os seus salários quando foram surpreendidos por um bombista suicida que se fez explodir no local.

O autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) já reivindicou a autoria do atentado. As autoridades já tinham alertado para as semelhanças com o ataque perpetrado há dois dias na cidade pelo grupo terrorista, que causou quase 50 mortos. Nesse atentado, um bombista suicida também fez explodir um cinto de explosivos quando os militares aguardavam pelos vencimentos na base Al-Sawlaban.

Recentemente, o Iémen tem sido alvo de vários ataques levados a cabo pelo Daesh e pela Al-Qaeda. Em guerra civil desde 2015, o país tem sido palco também de bombardeamentos por parte de uma coligação liderada pela Arábia Saudita com vista a devolver o poder ao Presidente deposto Abd Rabbuh Mansur Hadi.

Em quase dois anos de conflito, milhares de civis já morreram e cerca de três milhões de pessoas estão deslocadas. A pobreza extrema e a desnutrição atingem milhares de adultos e crianças, enfrentrando atualmente o Iémen uma das mais graves crises humanitárias.