Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Equipa de Trump terá oferecido cargos diplomáticos a agentes de talentos

A jovem de 16 anos Jackie Evancho ficou em segundo lugar na 5.ª temporada do programa America's Got Talent

Paul Morigi

Para conseguir que algum artista aceite atuar no dia da sua tomada de posse, a 20 de janeiro

Dois representantes de artistas norte-americanos denunciaram na quarta-feira que membros da equipa de Donald Trump lhes propuseram "cargos na administração" quando foram abordados para negociar a participação de cantores no espetáculo de tomada de posse do futuro Presidente dos Estados Unidos, marcada para 20 de janeiro.

Ao "The Wrap", as duas fontes disseram ontem sob anonimato que o comité responsável por preparar a cerimónia de tomada de posse do empresário eleito lhes garantiram acesso a cargos diplomáticos ou à frente de comissões do Governo sob a condição de conseguirem que alguns dos artistas que representam aceitem atuar nesse evento.

Um dos agentes descreveu que lhe foi oferecido "acesso à administração" se conseguisse garantir-lhes um nome sonante. "Eles disseram que estavam no processo de 'escolher cargos, missões de embaixadores e comissões' se algum desses fosse do meu interesse", disse a fonte. O outro agente, que recebeu uma proposta "séria" para integrar uma representação diplomática dos EUA no estrangeiro, diz ter ficado tão surpreendido com a proposta que quase deixou o telemóvel. "Nunca num milhão de anos ouvi algo tão louco." Ambos garantem ter recusado as ofertas.

Confrontada com a notícia, a equipa de Trump desmentiu as alegações. "Não há fundo de verdade nesta insinuação", disse o porta-voz do comité de preparação da tomada de posse, Boris Epshteyn. "Os artistas de primeira classe estão ansiosos por participar no evento. A tomada de posse como um todo será uma celebração excitante e unida da liberdade e da democracia. A seu tempo iremos divulgar mais pormenores."

Desde que Trump derrotou Hillary Clinton nas eleições de 8 de novembro — graças a alguns milhares de votos extra em três estados fulcrais e apesar de ter recebido menos 2,8 milhões de votos populares ao todo que a rival democrata — os media têm estado a noticiar que não só os grandes estilistas se recusam a vestir a primeira-dama, Melania Trump, como nenhum artista aceitou até agora o convite para atuar na tomada de posse do futuro Presidente norte-americano (de acordo com a NBC, nem sequer uma banda de música de um liceu de Washington DC).

Apesar de ser costume oferecer cargos diplomáticos como recompensa a doadores de campanha, é inédito que cargos dessa natureza sejam atribuídos a agentes de talentos artísticos, sobretudo tendo em conta que normalmente artistas de renome não recebem qualquer compensação para atuar na tomada de posse de Presidentes norte-americanos.

Neste momento, Trump só tem um artista confirmado para o evento, a jovem cantora Jackie Evancho, concorrente do reality show America's Got Talent, que irá cantar o hino nacional. Depois de um encontro entre o Presidente eleito e o rapper Kanye West esta semana, houve algum burburinho sobre a possibilidade de o marido da estrela de reality TV Kim Kardashian atuar na tomada de posse do candidato republicano, embora tal não tenha sido confirmado oficialmente até agora.