Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu o bispo Javier Echevarría, líder da Opus Dei

O bispo Javier Echevarría foi o terceiro líder da Opus Dei, uma das principais organizações católicas, com 90.000 membros, a maior parte dos quais laicos

João Carlos Santos

O bispo da Opus Dei, o espanhol Javier Echevarría, morreu na segunda-feira aos 84 anos devido a uma insuficiência respiratória derivada de uma infeção pulmonar, na policlínica do Campus Biomédico de Roma, informou a instituição.

Nascido em Madrid a 14 de junho de 1933, estudou comércio em San Sebastián e em 1948 entrou na Opus Dei, uma das principais organizações católicas, com 90.000 membros, a maior parte dos quais laicos.

Javier Echevarría doutorou-se em 1953 em Direito Canónico na Universidade Angelocum, de Roma.

Em 1954, terminou os estudos eclesiásticos no Colégio Romano Sanctae Crucis e em 1955 doutorou-se em Direito Civil na Universidade de Madrid.

Na Opus Dei teve uma relação próxima com o fundador da organização, José Maria Escrivá de Balaguer, de quem chegou a ser secretário pessoal, e com ele viajou por toda a Europa para impulsionar o desenvolvimento da instituição.

Ordenado sacerdote a 7 de agosto de 1955, Echevarría passou, no ano seguinte, a fazer parte do Conselho Diretivo do Colégio Romano de Santa Cruz, posto que ocupou até 1961.

Entre 1960 e 1964 foi professor de Teologia Moral nos colégios Romano da Santa Cruz e Romani de Santa Maria.

Em 1962, foi nomeado comissário da Sagrada Congregação de Religiosos, em Roma, e em 1966 acedeu ao cargo de consultor do Conselho Geral da Opus Dei, no qual permaneceu até 1975.

Naquele ano, e depois da morte José Maria Escrivá de Balaguer, foi designado secretário-geral da Opus Dei, em substituição de Álvaro Portillo, que acedeu ao posto de presidente geral da instituição.

Em 1981, o Papa João Paulo II nomeou-o consultor da Congregação para as Causas dos Santos e, desde 1982, desempenhou o cargo de vigário geral da Prelatura Pessoal da Santa Cruz e da Opus Dei.

Depois da morte de Álvaro del Portillo, a 23 de março de 1994, Echevarría assumiu a direção da Opus Deis, tendo sido eleito para a liderança da organização em abril do mesmo ano.

Em 21 de abril de 1994, João Paulo II nomeou Echevarría prelado da Prelatura Pessoal da Opus Dei e a 21 de novembro bispo.

A 13 de novembro de 2013, Javier Echevarría manifestou a sua "incondicional reverência e obediência" ao Papa Francisco e expressou a sua "completa adesão" ao pontífice.

A Opus Dei tem sede em Roma e conta com universidades, escolas de negócios, escolas primárias e secundárias, escolas profissionais, residências universitárias, hospitais e residências para membros numerários, repartidas por mais de 60 países.