Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estado Islâmico reconquista “grande parte do território” da cidade de Palmira

Daesh tomou Palmira em maio de 2015, mas foi expulso da cidade pelo Exército sírio há oito meses. Voltou agora a entrar na cidade

LOUAI BESHARA/GETTY IMAGES

O grupo terrorista tomou Palmira em maio de 2015, mas foi expulso da cidade pelo Exército sírio há oito meses. Volta agora a entrar na cidade, a qual, alegadamente, já controla quase na totalidade. Observatório Sírio dos Direitos Humanos manifestou preocupação em relação ao civis que ali se encontram e que são, na sua maioria, apoiantes do regime sírio

Combatentes do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) voltaram a entrar na cidade histórica de Palmira, na província de Homs, centro da Síria, informou este sábado o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Segundo a organização não-governamental, que obtém as informações de ativistas, combatentes rebeldes e pessoal de saúde no terreno, os militantes do Daesh entraram pela zona do hospital de Palmira, na periferia noroeste da cidade. “O Estado Islâmico entrou [este sábado] em Palmira e está a ocupar o noroeste da cidade, havendo combates com o exército no centro da cidade”, disse o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman, manifestando preocupação em relação aos civis que se encontram na cidade e que são, na sua maioria, apoiantes do regime sírio.

De acordo com a Reuters, o grupo terrorista não só conseguiu entrar na cidade síria, como já controla grande parte do seu território. Apenas algumas partes do sul ainda não foram reconquistadas. Foi um avanço inesperado por parte do grupo jiadista, na mesma altura em que em Alepo o regime enfrenta as forças da oposição que resistem, embora sem grande efeito, à ofensiva do Exército sírio.

O Daesh tomou Palmira em maio de 2015, mas foi expulso da cidade pelo Exército sírio há oito meses, naquela que foi vista como uma grande reconquista e vitória para o regime de Bashar al-Assad.