Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Caiu avião da Pakistan Airlines com mais de 40 pessoas a bordo

Foi um avião ATR-42 idêntico a este que se despenhou numa região montanhosa do Paquistão

WAHEED KHAN / EPA

O avião desapareceu dos radares dos controladores. Pouco depois, autoridades locais confirmaram que o aparelho se despenhou na região norte do Paquistão

Um avião da Pakistan International Airlines que descolara de Chitral com mais de 40 pessoas a bordo despenhou-se perto de Abbottabad, no Paquistão. O acidente foi confirmado pelas autoridades locais, avança a Reuters.

Não deve haver sobreviventes. Uma testemunha presente no local da queda pouco depois do acidente, e citada pela mesma agência noticiosa, refere que o avião entrou em chamas e que viu dezenas de corpos carbonizados. O aparelho caiu numa zona montanhosa e os destroços ficaram espalhados e a arder por uma larga área.

Junaid Jamshed, um antigo elemento do grupo de rock Vital Signs, que fez sucesso no Paquistão nos anos 80 e 90 e que entrettanto se tornou pregador islâmico, sem nunca perder o seu lado de popstar, era um dos passageiros a bordo, confirma a companhia aérea, citada pela Reuters.

O voo desapareceu do radar momentos antes de o piloto perder o controlo do aparelho. Testemunhas citadas pelo canal “Geo News” dizem ter visto a aeronave em queda, na direção de uma zona montanhosa, sendo pouco tempo depois visível uma espessa coluna de fumo.

Ainda não é certo o número de pessoas que seguiam a bordo. A Autoridade da Aviação Civil refere um total de 47, mas segundo um porta-voz da companhia aérea, o PK-661, que fazia um voo interno com destino a Islamabad, transportava 37 passageiros e quatro membros da tripulação – ou seja, 41 pessoas –, escreve a agência France Press.

Enviadas de imediato, no local as equipas de socorro já recuperaram 21 corpos, mas nada foi ainda adiantado quanto à possível causa do acidente.

O último grande acidente aéreo no Paquistão aconteceu em 2015, quando um helicóptero militar caiu num vale isolado, matando oito pessoas. O pior deles ocorreu, no entanto, em 2010. Um Airbus 321 da empresa privada Airblue despenhou-se, tendo morrido as 152 pessoas que seguiam bordo.

(Notícia em atualização)