Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bernard Cazeneuve é o novo primeiro-ministro francês

PHILIPPE WOJAZER / Reuters

A missão do novo primeiro-ministro é dirigir o governo até às eleições presidenciais e legislativas de 2017. Simultaneamente, Cazeneuve também terá como tarefa preparar da melhor forma possível a saída de cena de François Hollande, que não se recandidata a um segundo mandato no Eliseu

Bernard Cazeneuve era até agora ministro do Interior e foi nomeado depois da demissão de Manuel Valls, que é candidato às Presidenciais. Cazeneuve chega à chefia do governo depois de uma reunião, na manhã desta terça-feira, de Manuel Valls, no Eliseu, com o Presidente François Hollande.

Com 53 anos de idade, Bernard Cazeneuve era uma das figuras mais consensuais do governo de Manuel Valls, designadamente no seio dos socialistas. Com efeito, Valls, que lançou já a sua campanha para as primárias socialistas, era muito criticado por uma larga franja do PS francês, ao contrário de Cazeneuve.

Político discreto, Bernard Cazeneuve enfrentou, como ministro do Interior diversas crises muito graves como a série de atentados terroristas sem precedentes que atingiram a França. Teve de gerir também as vagas de migrantes e refugiados e o estado de urgência em que a França vive desde os atentados de 2015. É um homem que tem a confiança quer de François Hollande quer de Manuel Valls.

Depois de anunciada a mudança de primeiro-ministro, o Palácio do Eliseu indicou que o até agora presidente do grupo parlamentar socialista na Assembleia Nacional, Bruno Le Roux, é o novo ministro do Interior. A mini-remodelação levou a mudanças também nos ministérios das relações com o Parlamento e no do Desenvolvimento e da Francofonia.