Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeira-dama norte-coreana reaparece ao fim de nove meses

Ri Sol-ju não era vista em público ou mencionada em nenhum relatório dos media desde 28 de março, dia em esteve na inauguração de um complexo comercial e centro de saúde em Pyongyang

A mulher de Kim Jong-un, Ri Sol-ju, reapareceu em público após nove meses sem ser vista ou mencionada nos relatórios da imprensa (que é controlada pelo Estado). Os motivos do seu desaparecimento ainda não são conhecidos, apesar da existência de rumores de que Ri tenha sido afastada do círculo interno de Kim.

A última vez que a primeira-dama norte-coreana tinha sido vista em público foi a 28 de março, na inauguração de um complexo comercial e centro de saúde em Pyongyang. Recentemente, e em data não especificada, acompanhou o seu marido a uma competição das forças aéreas norte-coreanas, noticiou no passado domingo a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA). Durante a competição, o líder norte-coreano deu orientações aos oficiais aéreos.

Segundo a KCNA, Kim Jong-un “salientou que mal uma ordem de ataque fosse emitida, iriam atacar sem piedade os inimigos e pavimentar uma larga avenida para as unidades do seu exército avançarem para Sul”.

As relação entre as duas Coreias (Coreia do Norte e Coreia do Sul) tem-se agravado nos últimos meses, como consequência dos testes nucleares norte-coreanos. Pyongyang recusa-se a cessar os seus programas, apesar das condenações e das sanções económicas das Nações Unidas.