Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chegaram os corpos das vítimas da Chapecoense ao Brasil

FERNANDO BIZERRA JR

Já chegaram a Chapecó, no Brasil, os caixões com os corpos das vítimas do acidente aéreo que matou 71 pessoas esta segunda-feira, nas montanhas da Colômbia, entre as quais a maioria do clube de futebol Chapecoense. O funeral realiza-se hoje, num dia chuvoso, depois de um velório ao qual deverão assistir 100 mil pessoas.

Os dois aviões que transportam os corpos das vítimas do acidente aéreo que matou 71 pessoas, na passada segunda-feira, na Colômbia, já aterraram em Chapecó, no Brasil, onde será realizado o velório e funeral. Foi para este município que foram encaminhadas, pelo facto de a maioria das vítimas - a equipa quase integral do clube sensação deste ano, o Chapecoense, serem originárias de lá.

Um velório de grandes proporções está a ser preparado no estádio da Chapecoense, o Arena Condá, com capacidade para 19 000 pessoas, estando previstas 100 000 (cá fora, a acompanhar a cerimónia em ecrãs gigantes) no último adeus. O acesso inicial será apenas permitido aos familiares das vítimas, e depois, todas as restantes pessoas que quiserem prestar a sua homenagem poderão entrar.

Entre os mortos, há 64 brasileiros, cinco bolivianos, um venezuelano e um paraguaio. Sobreviveram 5 pessoas à queda da aeronave, que se pensa deve ter caído por falta de combustível.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, estará presente nos funerais dos membros da equipa da Chapecoense e dos jornalistas que morreram no acidente aéreo na Colômbia. O presidente do Brasil, Michel Temer, está neste momento no aeroporto a receber os corpos das vítimas, mas não deverá participar na homenagem no estádio.