Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Descoberta cidade perdida do Antigo Egito

O Vale dos Reis fica situado próximo de onde foi descoberta a nova cidade do Antigo Egito, perto de Luxor

Ed Giles/Getty Images

Um grupo de arqueólogos fez escavações perto da atual cidade de Luxor, no Egito, e encontrou vestígios de uma importante cidade nas margens do rio Nilo

Uma cidade com mais de 7000 anos foi descoberta por uma equipa de arqueólogos no Egito. Entre as infraestruturas soterradas há e casas e sepulturas, mas também vários fragmentos de cerâmica e ferramentas.

Peritos acreditam que os vestígios descobertos pertenciam a uma cidade em que habitavam importantes representantes e construtores de sepulturas da era do Antigo Egito, uma civilização da Antiguidade concentrada ao longo do curso inferior do rio Nilo.

Estes cidadãos estariam encarregados de construir sepulturas reais na cidade sagrada de Abydos, localizada nas proximidades, um lugar com muitos templos que foi capital da região no Antigo Egito.

A dimensão das 15 sepulturas descobertas indica o elevado estatuto social dos que ali foram enterrados.

“A cerca de 1,6 quilómetros onde foi encontrado este material, existe uma necrópole com sepulturas reais que vão de um período pré-histórico até ao momento em que começámos a ter nomes da realeza, em que surgiram reis que puderam ser identificados”, explicou à BBC o professor Chris Eyre, um egiptólogo da Universidade de Liverpool.

“Por isso esta parece ser a cidade, a capital dos primórdios da história do Egito”, afirmou o especialista.

Estes vestígios foram encontrados a apenas 400 metros do templo de Seti I, um memorial nas margens do rio Nilo, próximo de onde hoje se situa a cidade de Luxor.