Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ministra francesa processa autarcas por homofobia

Getty

Em causa estão outdors de uma campanha de prevenção contra a SIDA com a imagem de homens abraçados e a beijarem-se

A ministra francesa da Saúde, Marisol Touraine, vai levar a tribunal os autarcas conservadores que inviabilizaram nas suas cidades a exibição de cartazes da campanha contra a sida que contam com imagens de homens a abraçar-se e a beijar-se.

“Pela vida, por um fim de semana... Com um amante, com um amigo, com um desconhecido... As situações variam, assim como a proteção”, lê-se num dos outdors, com a mensagem acompanhada pela fotografia de um homem a abraçar outro pelas costas,

A campanha conta com a apresentação de cartazes em 130 cidades francesas, mas em 12 delas surgiram entraves das autoridades locais que os têm procurado remover.

O autaca de Aulnay-sous-Bois, próximo de Paris, encontra-se entre os que removeram os posters, substituindo-os por imagens com a frase “Proteger as nossas crianças”. Tanbém o autarca de Angers ordenou que fossem retirados os cartazes colocados junto a escolas.

A ministra da Saúde começou por reagir apelando nas redes sociais a que se partilhassem mensagens de denúncia dos atos destes autarcas. “Alguns recusam-se a ver dois homens juntos e querem censurar esta campanha? Partilhem-no! As vossas republicações são a resposta mais bonita! #loveislove (#amoréamor)”, escreveu no Twitter.

Posteriormente, decidiu contudo levar o caso a tribunal em nome da “saúde pública e do combate à homofobia”.