Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bebé encontrada dentro de um saco de desporto na fronteira de Melilla

JOSE COLON / AFP / Getty Images

A bebé, com pouco mais de um mês, apresentava sinais de asfixia quando a polícia a descobriu. Duas mulheres marroquinas – uma delas identificou-se como mãe da criança –foram detidas

Duas mulheres marroquinas foram detidas esta quarta-feira em Melilla, enclave espanhol situado em Marrocos, depois de a polícia ter descoberto que transportavam dentro de um saco de desporto, fechado, uma bebé com pouco mais de um mês de vida.

Embrulhada numa manta e já com sinais de asfixia, a bebé foi encontrada depois de um dos agentes que verificava as bagagens na fronteira ter desconfiado do gesto de uma das mulheres, que passou à outra o saco que trazia ao ombro quando chegou a sua vez de ser registada.

Segundo a polícia, uma das mulheres identificou-se como a mãe da criança. Acompanhadas de um rapaz de dois anos, ambas aparentavam descontração na fronteira de Beni-Enzar, que pretendiam atravessar, a pé, para entrar em Melilla. Transportavam outros sacos com compras.

A primeira reação do agente ao descobrir a bebé foi retirá-la rapidamente para que pudesse respirar, conta o “El País”. A criança foi depois entregue ao cuidado dos Serviços Sociais da cidade.

Informação divulgada posteriormente dá conta de que uma das mulheres, com 31 anos, tem residência legal em Melilla. Está presa preventivamente. A outra, com 27 anos e que disse ser a mãe, vive em Marrocos, tendo no entanto apresentado uma certidão que identifica a bebé como tendo nacionalidade espanhola. Serão agora realizados testes de ADN, aliás como é habitual sempre que adultos imigrantes dizem ser pais das crianças que os acompanham na fronteira, onde casos de tráfico de menores são frequentes.