Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Tu és asiática? Quando virem os teus olhos, vais ser deportada”

BRYAN THOMAS/GETTY

Após a vitória de Trump, já se registaram centenas de incidentes de ódio. No total, a Southern Poverty Law Center contabilizou 437 casos. Segundo as estatísticas reveladas, os incidentes aconteceram sobretudo nos Estados norte-americanos da Califórnia e do Texas, sendo as instituições de educação o local onde fram mais frequentes

“Tu és asiática? Quando virem os teus olhos, vais ser deportada”. Foi assim que um jovem, numa escola básica no Texas, terá abordado uma menina de 13 anos de descendência filipina, que esperava pelo autocarro após mais um dia de aulas. Este é um dos 437 incidentes de ódio registados, desde a eleição de Donald Trump como Presidente dos EUA, pela Southern Poverty Law Center, uma organização norte-americana sem fins lucrativos que visa a proteção dos direitos civis.

Segundo o relatório, esta terça-feira divulgado, a maioria dos incidentes (136) estão associados a campanhas anti-imigração, 89 contra negros e 43 contra a comunidade LGBT. Registaram-se ainda 41 casos em que o nome de Trump estava envolvido, mas não era claro se a manifestação era a favor ou contra o recém-eleito Presidente.

Atos de vandalismo, ofensas e insultos são os casos mais relatados. Por exemplo, num cartaz publicitário com uma família negram, na Califórnia, foi pintado com spray uma cruz suástica.

Relativamente aos locais onde aconteceram os atos de violência ou intimidação, a Southern Poverty Law Center registou 99 casos em escolas da pré-primária ao secundário, 76 no emprego e 67 em universidades. Já quanto aos Estados, foi na Califórnia (51) e no Texas (30) que mais casos foram denunciados.

“Os dados apresentados foram recolhidos através notícias, redes sociais e relatos na página #ReportHate da SPLC. Estes incidentes, à exceção das notícias na comunicação social, são na maioria ocasionais. Muitos incidentes envolveram referências diretas à campanha e slogans de Trump”, explica a organização sem fins lucrativos.