Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Agricultores sul-africanos julgados por terem fechado homem negro num caixão

Theo Jackson e Willem Oosthuizen foram acusados de rapto

STR/EPA

Acusações criminais surgem em sequência de um vídeo que mostra um negro a ser fechado dentro de um caixão e que gerou uma onda de indignação nas redes sociais

Dois agricultores sul-africanos brancos, Theo Jackson e Willem Oosthuizen, foram esta quarta-feira presentes a um juiz da cidade de Middelburg e acusados de rapto e ataque com intenção de causarem graves lesões físicas.

As acusações surgem em sequência de um vídeo de 20 segundos que mostra um negro enfiado dentro de um caixão a chorar, enquanto um branco o tenta fechar lá dentro.

O vídeo, que deverá ter sido filmado por telemóvel por um dos agressores, data de 17 de agosto, mas só recentemente começou a circular nas redes sociais, gerando uma onda de revolta e de indignação.

“Eu pensei que eles me iam matar”, declarou no exterior do tribunal Victor Mlotschwa, o homem que foi colocado à força dentro do caixão.

Os arguidos argumentam que Mlotschwa invadiu a sua propriedade. Mlotschwa diz que estava apenas a atravessar a propriedade para chegar a casa. “Há um caminho através da quinta para cidade onde vivo e muitos de nós percorremo-lo. Eu tentei explicar-lhes porque ali estava e eles continuaram simplesmente a bater-me.” Refere ainda que os agricultores ameaçaram regá-lo com petróleo e queimá-lo vivo. “Eu tive pesadelos sobre esse dia. Fiquei traumatizado”, acrescentou.

Os dois agricultores vão permanecer detidos até 25 de janeiro, de modo a que os procuradores tenham tempo para investigar o caso, o que passará pela verificação da autenticidade do vídeo.