Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Crimes de ódio contra muçulmanos aumentam nos Estados Unidos

GETTY

Os números só foram superiores após os atentados de 11 de Setembro de 2001. Especialistas relacionam o fenómeno com a retórica antimulçumanos do recém-eleito Presidente Donald Trump

Os crimes de ódio contra muçulmanos nos Estados Unidos aumentaram 67% em 2015, passando de 154 (praticados em 2014) para 257 — segundo revelam os novos dados do FBI — um número só superado pelos 481 registados em sequência dos atentados de 11 de Setembro de 2001.

“Eu penso que estas estatísticas são apenas uma fração daquilo que nós vemos no terreno neste momento”, afirmou Ibrahim Hooper, do Conselho para as Relações Americano-Islâmicas, citado pela Al-Jazeera.

“Nós testemunhámos um disparar do número de crimes de ódio contra muçulmanos no final de 2015, e este número aumentou ainda mais durante a campanha eleitoral de Donald Trump (…). Nós esperamos que a situação fique pior no futuro, devido ao facto de Donald Trump ter dado destaque à islamofobia”, acrescentou.

Durante a sua campanha, Trump prometeu banir a entrada de muçulmanos no país. O recém-eleito Presidente anunciou na segunda-feira que terá como chefe de estratégia Steve Bannon, um nacionalista que apoiou de movimentos radicais favoráveis à “supremacia branca”.

Após a vitória do candidato republicano têm surgido nas redes sociais diversos relatos de incidentes islamofóbicos e antissemitas, nomeadamente a vandalização de uma mesquita no campus da Universidade de Nova Iorque em Brooklyn.

Na primeira entrevista televisiva depois da sua eleição, Trump disse que tenciona deportar ou prender de imediato cerca de 3 milhões de imigrantes indocumentados.

No total ocorreram 5850 crimes de ódio no ano passado, mais 6,8% do que no ano anterior. 57% desde crimes estiveram relacionados com a etnia, 20% com a religião.

Apesar do maior aumento ter ocorrido relativamente aos muçulmanos, os judeus continuam a ser o maior alvo de crimes de ódio por motivos religiosos, representando 53% dos mesmos.

O relatório do FBI indica ainda terem ocorrido 1053 crimes de ódio devido a orientações sexual, 19% contra homossexuais masculinos.