Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Congressista luso-descendente integra equipa de transição de Trump

Allison Shelley/Getty

Chama-se Devin Nunes, é neto de açorianos e é representante da Califórnia há sete mandatos. Preside atualmente ao Comité dos Serviços de Informações da Casa dos Representantes e alguma imprensa diz que pode vir a integrar a administração Trump

O congressista luso-descendente Devin Nunes vai integrar a equipa de transição do presidente eleito dos RUA, Donald Trump, confirmou na sexta-feira a campanha do republicano.

"Espero ajudar a formar uma equipa energética e virada para o futuro que lidere capazmente o nosso país na direção de mais crescimento económico, mais oportunidades e uma terra mais segura para todos os [norte]-americanos", disse Devin Nunes, num comunicado.

Alguma imprensa norte-americana avança que o nome de Nunes, que é neto de açorianos, pode mesmo vir a fazer parte da administração Trump, provavelmente na Secretaria de Estado, dado que ele preside atualmente ao Comité dos Serviços de Informações da Casa dos Representantes, ou então na Secretaria de Agricultura, pois representa um distrito rural da Califórnia.

A equipa de transição de Donald Trump, que será composta por 16 elementos, era liderada pelo governador de Nova Jérsia, Chris Christie, mas é agora presidida pelo vice-presidente eleito, Mike Pence.

Christie continuará na equipa como vice-presidente, acompanhado pelo candidato à nomeação republicana Ben Carson, o antigo congressista Newt Gingrich, o general Michael Flynn, o antigo presidente da câmara de Nova Iorque Rudy Giuliani e o senador Jeff Sessions.

Trump anunciou também que três dos seus filhos, Donald Jr., Eric e Ivanka, e o seu genro, Jared Kushner, integram a equipa.

E a completar o grupo está o antigo presidente do site Breitbart, Stephen Bannon, o presidente do Comité Nacional Republicano, Reince Priebus, o fundador do PayPal, Peter Thiel, os congressistas Marsha Blackburn, Tom Marino, Chris Collins e Lou Barletta, a contruibuidora republicana Rebekah Mercer, o banqueiro Steven Mnuchi, o financeiro Anthony Scaramucci, e a procuradora-geral da Flórida, Pam Bondi.

"A missão da nossa equipa é clara: juntar o grupo mais qualificado de líderes capazes de implementar a nossa agenda de mudança em Washington. Juntos, vamos começar a tarefa urgente de reconstruir esta nação - especificamente em emprego, segurança e oportunidades. Esta equipa vai começar a trabalhar de imediato para Tornar a América Grande de Novo", explicou a campanha em comunicado.