Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Filipinas: o ditador Ferdinand Marcos pode ser enterrado como herói

Cidadãos celebram a decisão do Supremo Tribunal de enterrar Marcos no cemitério dos heróis

ROMEO RANOCO / REUTERS

O Supremo Tribunal das Filipinas ditou que o ex-Presidente Marcos pode ser enterrado no cemitério dos heróis. Decisão contestada pelos seus opositores

O enterro do antigo ditador filipino Ferdinand Marcos como um herói foi aprovado no Supremo Tribunal filipino com nove votos a favor, cinco contra e apenas uma abstenção. “Ele [Marcos] não era completamente bom, mas também não era maléfico”, declarou Theodore Te, representante do tribunal.

O atual Presidente filipino, Rodrigo Duterte, defende que Marcos, não obstante as acusações de corrupção e tortura que sobre ele pendem, deve ser enterrado no cemitério dos heróis juntamente com outros antigos presidentes, soldados e artistas aclamados.

Os opositores do ex-chefe de Estado protestam, afirmando que a decisão representa um retrocesso à revolta democrática que expulsou Marcos do país em 1986 e que a decisão põe em causa a própria definição de herói. Vários ativistas anti-Marcos criaram petições pedindo ao tribunal que reconsiderasse a decisão tomada.

Sociedade dividida

A liderança de Ferdinand Marcos decorreu de 1965 a 1986, e ficou conhecida pelas regulares violações de direitos humanos e corrupção. Setenta mil pessoas foram presas, 34 mil torturadas e mais de 3200 mortas.

“Ao princípio eu fui violada pelo chefe do grupo que estava a interrogar-me, depois fui violada pelo resto do grupo”, relatou Hilda Narciso, vítima dos abusos físicos e psicológicos constantemente vividos na era de Marcos.

Apesar de tudo, o ex-ditador continua a contar com apoiantes. A seguir ao anúncio do Supremo Tribunal, mais de 300 apoiantes saíram para a rua em celebração, cantando “Marcos!” repetidamente.

O tribunal fez ainda saber que não se pode negar a Marcos o direito de ser reconhecido com uma Medalha de Valor, como antigo legislador, antigo secretário de Defesa e veterano de guerra. A sua família ainda não anunciou a data do seu re-enterro no cemitério dos heróis.