Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detidos cinco suspeitos de ligações ao Daesh na Alemanha

Vista exterior da casa onde Abu Walaa morava, em Tönisvorst, na Alemanha

Marius Becker / EPA

Entre os detidos encontra-se o número um do Daesh na Alemanha, Ahmad Abdelazziz A., ou o “pregador sem rosto”, como é conhecido, por realizar vídeos incitando jovens a aderirem ao grupo extremista

Cinco suspeitos de estarem ligados ao autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) foram presos na manhã desta terça-feira na Alemanha. Os homens são acusados de recrutar jovens muçulmanos para se juntarem ao grupo extremista e de os ajudarem também a fazer a viagem para a Síria. As detenções ocorreram nos estados da Baixa Saxónia e na Renânia do Norte-Vestfália, de acordo com o jornal alemão “Süddeutsche Zeitung”.

Um dos detidos é Ahmad Abdelazziz A., que se auto-intitula Abu Walaa, um “importante representante do Daesh na Alemanha”, noticia a estação televisiva alemã NDR. O iraquiano de 32 anos foi preso na cidade alemã de Bad Salzdetfurth, no distrito de Hildesheim. Vive na Alemanha há 15 anos e foi apelidado como o “pregador sem rosto” devido aos vários vídeos que publicava na Internet, nos quais aparecia vestido de preto virado de costas para a câmara. Os suspeitos, no entanto, negam qualquer ligação com o terrorismo.

De acordo com o “Süddeutsche Zeitung”, as detenções foram possíveis graças às declarações de Anil O., um retornado do Daesh. Em entrevista a este jornal alemão e às estações televisivas NDR e WDR, em julho, o rapaz de 22 anos, que passou muitos meses na Síria ao serviço do Daesh, antes de fugir para a Turquia, revelou que Abu Walaa é a principal figura do Daesh na Alemanha.

O Ministro do Interior alemão, Thomas Maizière, referiu, citado pela NDR, que as detenções foram “um importante sucesso” e que mostraram que os serviços de segurança alemães estão “ativos, determinados e vigilantes”. Durante as investigações, foram revistados vários apartamentos no norte e no oeste da Alemanha, e uma mesquita perto de Hanover.