Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Libertada uma das alunas de Chibok raptadas pelo Boko Haram

AFOLABI SOTUNDE/ REUTERS

O exército nigeriano libertou esta noite, em Pulka, uma das 276 jovens sequestradas da escola Chibok pelo grupo extremista Boko Haram

O exército nigeriano anunciou este sábado ter libertado uma das alunas da escola de Chibok, que foram raptadas pelo grupo extremista Boko Haram há mais de dois anos, perto da fronteira com os Camarões.

"O exército nigeriano libertou na sexta-feira à noite, em Pulka, uma das jovens sequestradas da escola Chibok", disse hoje o porta-voz do exército da Nigéria, Sani Usman.

Vinte e uma das mais de 270 estudantes que foram sequestradas na escola de Chibok acabaram por ser libertadas a 14 de outubro por seus raptores, depois de negociações entre o Governo nigeriano e o grupo radical muçulmano.

O Boko Haram raptou 276 estudantes de uma escola secundária em Chibok, na noite de 14 de abril de 2014, tendo 57 conseguido fugir pouco tempo depois.

Nada se sabia das restantes 219 desde a divulgação de um vídeo pelos radicais, em maio de 2014, até que uma mensagem foi enviada ao governo nigeriano no início deste ano.

Em maio, duas estudantes foram encontradas na floresta de Sambisa, no estado de Borno, considerado um dos últimos bastiões do grupo Boko Haram.

O rapto provocou indignação e trouxe atenção mundial para a rebelião do Boko Haram, que já causou pelo menos 20.000 mortos e mais de 2,6 milhões de deslocados desde 2009.

O movimento BringBackOurGirls (Tragam as nossas raparigas de volta) luta pela libertação das cerca de 200 jovens de Chibok que permanecem nas mãos do Boko Haram.