Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Choque de comboios no Paquistão faz pelo menos 20 mortos

AKHTAR SOOMRO/REUTERS

As autoridades locais indicam que podiam estar mil passageiros dentro das composições envolvidas. Um comboio chocou com outro que se encontrava parado numa estação. As operações de resgate estão a decorrer

Um comboio de uma viagem de longo curso chocou esta quinta-feira contra outro que se encontrava parado numa estação da cidade portuária de Karachi, no Paquistão, causando pelo menos 20 mortos e 65 feridos, segundo indicam responsáveis hospitalares.

As imagens televisivas mostram um cenário de caos e horror, com carruagens viradas e destruídas. A polícia e os militares estão auxiliar nas operações de resgate dos passageiros que se encontram dentro das composições.

As autoridades paquistanesas referem que podiam estar até cerca de mil passageiros a bordo das composições quando o acidente ocorreu e que o número de vítimas poderá ser muito superior.

“Enviámos maquinaria pesada e equipamento de corte para remover as carruagens que saíram dos carris e se viraram, e tentar salvar os passageiros encurralados”, afirmou Nasir Nazeer, responsável estatal de Karachi, em declarações à agência France Presse.

O ministro Khwaja Saad Rafique referiu que a negligência será a causa provável do acidente, uma vez que não foi respeitado um sinal de paragem.

O Zakria Express, vindo da cidade de Multan, chocou contra o Fareed Express, proveniente de Lahore e que se encontrava parado na estação de Quaidabad, em Karachi.

“Subitamente, outro comboio chegou com velocidade e esmagou o que estava parado”, relatou Ajab Gul, um trabalhador fabril que assistiu ao acidente quando se deslocava para o trabalho. “Surgiram nuvens de pó. Depois ouvimos gritos. As pessoas dentro dos comboios estavam a gritar e a chorar”.

A circulação ferroviária entre Karachi, a maior cidade do Paquistão, e o resto do país foi suspensa.

Os acidentes nos degradados caminhos de ferro no Paquistão, criados nos tempos coloniais, são frequentes. Em setembro, pelo menos quatro pessoas morreram e 93 ficaram feridas num outro choque de comboios ocorrido na cidade de Multan.