Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Igreja incendiada e vandalizada com 'slogan' de Trump

O incêndio numa igreja negra do Estado norte-americano do Mississippi está a ser investigado como potencial fogo posto e crime de ódio

Um incêndio numa igreja negra do Estado norte-americano do Mississippi está a ser investigado como potencial fogo posto e crime de ódio, devido a um 'slogan' pró-Donald Trump pintado no exterior do edifício, anunciaram esta quarta-feira as autoridades.

A igreja, que ardeu na terça-feira à noite, foi a historicamente negra Hopewell Missionary Baptist Church, em Greenville, uma cidade com 35.000 habitantes no sul dos Estados Unidos.

"A igreja foi vandalizada com as palavras 'Vote em Trump'", disse o presidente da câmara, Errick Simmons, numa conferência de imprensa, descrevendo o incêndio como "um ato desprezível e cobarde".

Os responsáveis dos bombeiros disseram que a igreja centenária foi totalmente devorada pelas chamas e sofreu graves danos devido às temperaturas elevadas, ao fumo e à água.

As autoridades locais, estaduais e federais estão a conduzir uma investigação à origem do fogo para averiguar se se tratou de um crime de ódio.

"Isto é um ataque direto ao direito individual de liberdade de culto", observou Simmons.

Kristen Clarke, presidente e diretora executiva da Comissão dos Advogados pelo Respeito dos Direitos Civis, descreveu a igreja como "um marco desta comunidade maioritariamente negra localizada no coração do delta do Mississippi".

A responsável expressou também preocupação pelo facto de a igreja ter sido vandalizada a poucos dias das eleições presidenciais, que decorrem a 8 de novembro.

"A retórica tóxica deste ciclo eleitoral continua a ensombrar este ciclo eleitoral", comentou Clarke.