Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detido suspeito de matar dois polícias no estado de Iowa

BRIAN FRANK/GETTY

Um homem de 46 anos é o presumível autor dos dois homicídios. Os ataques foram, supostamente, motivados por uma série de mortes de civis negros por agentes da polícia norte-americana

Dois agentes da polícia no estado norte-americano do Iowa foram assassinados a tiro esta quarta-feira, após terem sido emboscados em dois ataques separados, anunciou a polícia local, que já deteve um suspeito.

As autoridades policiais do estado do Iowa disseram que um agente da polícia de Urbandale (Des Moines) foi encontrado morto a tiro dentro do seu carro perto da 1:00 (06:00 em Lisboa).
Vinte minutos depois, um segundo agente da polícia de Des Moines foi encontrado atingido a tiro num cruzamento, a cerca de três quilómetros de distância do primeiro. Os media norte-americanos noticiaram que o segundo agente foi levado com vida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos de bala.

O sargento da polícia de Des Moines Paul Parizek afirmou em conferência de imprensa que "ambos foram atingidos a tiro enquanto estavam sentados nos seus carros".

"Parece mesmo que estes agentes foram emboscados", realçou.
Entretanto, a polícia de Des Moines anunciou a detenção de Scott Michael Greene, um homem de 46 anos suspeito de ser o autor dos dois homicídios.

Greene mora em Urbandale, um subúrbio de Des Moines, e foi capturado menos de duas horas depois de a polícia ter anunciado que andava à sua procura. No alerta, a polícia tinha considerado Greene como "armado e perigoso".

Desde 1977 que um agente da polícia de Des Moines não era morto em serviço, noticiou o jornal Des Moines Register. Tal como neste caso, também há 39 anos foram abatidos dois polícias.

Em julho, a opinião pública nos Estados Unidos ficou abalada quando cinco agentes da polícia de Dallas (Texas) foram atingidos a tiro, na sequência de um ataque semelhante em Baton Rouge (Louisiana) em que três agentes foram mortos a tiro por um veterano das forças armadas.

Estes ataques foram, supostamente, motivados por uma série de mortes de civis negros por agentes da polícia.

A polícia de Des Moines emitiu uma ordem para que os seus agentes passem a fazer patrulhas em equipas de dois.