Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rajoy eleito presidente do Governo espanhol

SERGIO PEREZ / REUTERS

Líder do Partido Popular foi eleito com 170 votos a favor, 111 votos contra e 68 abstenções

Helena Bento

Jornalista

Mariano Rajoy foi eleito este sábado presidente do Executivo espanhol com 170 votos a favor, 111 votos contra e 68 abstenções.

“Governámos durante quatro anos muito difíceis. Creio que com força, coragem e determinação foram superadas muitas dificuldades. Temos muito trabalho pela frente. Vamos tentar fazer acordos”, disse o líder do Partido Popular (PP), citado pelo “El País”, assim que foram divulgados os resultados.

“O meu compromisso é, pura e simplesmente, defender o interesse geral, estando consciente das dificuldades por que muitas pessoas passam ao longo das suas vidas”, afirmou Rajoy, que espera poder “trabalhar em conjunto” com os restantes partidos políticos. “Espero que os ânimos possam agora serenar”.

Rajoy foi eleito graças à abstenção - já esperada - de quase todos os deputados do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE, social-democrata), e ao apoio do Cidadãos. Pedro Sánchez, ex-líder do PSOE, renunciou este sábado ao lugar de deputado, precisamente para evitar a obrigação de respeitar a orientação de voto do seu partido e abster-se na votação.

Este sábado, milhares de pessoas manifestaram-se em Madrid contra a investidura de Rajoy à frente do Governo espanhol, que, numa primeira votação, na quinta-feira desta semana, foi chumbada pelo Parlamento espanhol, tendo Rajoy conseguido apenas reunir os votos de 137 deputados do PP, 32 do Cidadãos (centro) e um da Coligação Canárias (nacionalista) - 170 votos no total, que não lhe asseguraram a maioria absoluta (176) do Congresso dos Deputados (parlamento), que tem 350 lugares. Os restantes partidos votaram contra, num total de 180 votos.

A manifestação foi marcada por uma série de organizações de esquerda. Estiveram presentes deputados da coligação Unidos Podemos, entre os quais Alberto Garzón, líder do partido Esquerda Unida.

A eleição de Mariano Rajoy vem pôr um ponto final numa crise política que durava há já dez meses no país, devido à falta de entendimento entre os partidos para formar acordos, em duas ocasiões distintas - nas eleições legislativas de dezembro de 2015 e nas de julho de 2016. O líder do PP deverá tomar posse na tarde de domingo.