Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

ONU rejeita Rússia no Conselho dos Direitos Humanos

O presidente da Assembleia-geral, Peter Thomson, qualificou como histórico o processo de seleção do nono secretário-geral

GETTY

A Assembleia-Geral das Nações Unidas rejeitou a candidatura da Rússia ao Conselho dos Direitos Humanos, numa votação surpreendente em que os membros da organização preferiram a Croácia e a Hungria.

A Assembleia-Geral das Nações Unidas rejeitou a candidatura da Rússia ao Conselho dos Direitos Humanos, numa votação surpreendente em que os membros da organização preferiram a Croácia e a Hungria.

Em disputa estavam dois lugares no Conselho dos Direitos Humanos reservados para países da Europa de Leste. A votação - aberta aos 193 países membros da ONU - saldou-se em 144 votos para a Hungria, 114 votos para a Croácia e 112 votos para a Rússia.

A Rússia recandidatava-se a um segundo mandato de três anos. A candidatura russa tinha sido muito criticada por várias organizações de defesa dos direitos humanos, como a Human Rights Watch (HRW), especialmente devido às recentes ações militares russas na Síria (onde apoia o regime de Bashar al Assad).

Também muito criticada pelas organizações humanitárias, a Arábia Saudita foi eleita para o Conselho dos Direitos Humanos com 152 votos.
"Trata-se de um claro sinal de alarme para Moscovo", declarou à France Presse o diretor da Human Rights Watch em Genebra, John Fisher, apelando a que "a mensagem seja entendida".

Já a diretora-adjunta da HRW em Nova Iorque, Akshaya Kumar, considerou que "é difícil de acreditar que as pessoas que votaram hoje não tivessem na cabeça a situação de Alepo".

Trata-se da segunda vez que uma grande potência falha a eleição para o Conselho dos Direitos Humanos, depois dos Estados Unidos em 2001.

Eleitos na sexta-feira também foram os Estados Unidos, o Reino Unido, a China, o Egito, o Iraque, a África do Sul, Cuba, Brasil e Tunísia.
Assumem o mandato de três anos em janeiro de 2017.

O Conselho dos Direitos Humanos, criado em 2006, conta com 47 assentos, dos quais 14 foram renovados sexta-feira.