Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tribunal britânico considera que motoristas são funcionários da Uber

GETTY

É uma decisão que abre um precedente num país onde mais de 40 mil motoristas trabalham com a Uber

Um tribunal do trabalho londrino decidiu esta sexta-feira que motoristas que trabalham com a Uber são funcionários da empresa e não empregados por conta própria.

O que significa que têm direito ao pagamento de folgas, baixas, ao salário mínimo nacional e que a empresa terá também de contribuir para a Segurança Social.

O caso é relativo a apenas dois motoristas, mas abre um importante precedente num país onde mais de 40 mil motoristas colaboram com a Uber.

O sindicato GMB qualificou a decisão como uma “monumental vitória”.

A Uber já declarou que vai recorrer.