Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Kristalina Giorgieva a caminho do Banco Mundial

DOMINICK REUTER

A vice-presidente da Comissão Europeia, candidata que disputou com António Guterres o cargo de secretário-geral da ONU, troca Bruxelas por Washington. Giorgieva demite-se, para assumir a direção executiva do Banco Mundial

A economista búlgara e vice-presidente da Comissão Europeia (CE), Kristalina Georgieva, vai abandonar o cargo, para assumir a direção do Banco Mundial.

Segundo um comunicado da CE, a candidata que disputou com António Guterres o cargo de secretário-geral da ONU comunicou a sua decisão ao presidente da instituição, Jean-Claude Juncker, e ocupará oficialmente a nova função a partir de 2 de janeiro de 2017.

“Foi com grande pesar que aceitei a decisão de Kristalina Georgieva”, afirmou Juncker, destacando o facto de o convite ser “um reconhecimento e reconhecimento da competência de Kristalina Georgieva e do seu profissionalismo”.

Na hora da despedida, o presidente da CE elogiou a “determinação, entrega e a amizade” da economista e felicitou-a pelo “novo papel”. “Ela fará muita falta”, acrescentou.

Como presidente executiva (CEO), Georgieva terá a seu cargo o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento e a Associação Internacional para o Desenvolvimento, reportando apenas ao presidente da instituição, Jim Kim.