Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Grande parte da “selva” de Calais foi incendiada

THIBAULT VANDERMERSCH / EPA

Os incêndios em série durante a última noite foram provocados e apenas fizeram um ferido. Transferência de migrantes e refugiados para centros de acolhimento noutras localidades francesas prossegue pelo terceiro dia consecutivo

O desmantelamento das barracas e cabanas tinha começado na terça-feira, mas um grande incêndio, certamente provocado, destruiu na madrugada desta quarta-feira uma boa parte da chamada “selva”, como era conhecido este bairro da lata da cidade portuária do norte de França.

Por agora, não há indícios sobre quem terá incendiado o acampamento, mas parece claro que se tratou de fogo posto dado que os incêndios eclodiram de madrugada, simultaneamente, em diversos pontos do acampamento. Apenas um migrante ficou ferido ligeiramente com queimaduras, mas verificaram-se cenas de pânico nalgumas zonas do imenso bairro da lata.

PHILIPPE HUGUEN / AFP / Getty Images

Apesar deste incidente que poderia ter tido consequências humanas graves, a transferência dos migrantes e refugiados prossegue esta quarta-feira. Autocarros continuam desde esta manhã a levá-los para centenas de centros de acolhimento espalhados pelo hexágono francês.

Desde o inicio desta operração, esta segunda-feira, foram transferidos já cerca de 3200 migrantes e 700 menores foram instalados num centro especial para os acolher, construído recentemente nas imediações da “selva”, onde viviam cerca de sete mil refugiados e migrantes desejosos de partir para Inglaterra.