Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Selva” de Calais começou a ser evacuada em direto para o mundo inteiro

A gigantesca operação de transferência de cerca de 7000 migrantes e refugiados durará uma semana. Esta segunda-feira, 60 autocarros começam a transportá-los para alguns dos 400 novos centros de acolhimento que foram criados em toda a França

As autoridades fizeram tudo para que a operação – já em curso desde o início desta manhã – de evacuação dos cerca de sete mil migrantes e refugiados até agora instalados no gigantesco bairro da lata de Calais decorra de forma pacífica e “humanitária”.

Tentam a todo o custo evitar os habituais confrontos violentos que têm ocorrido durante anteriores evacuações. A gigantesca operação durará uma semana e, já esta segunda-feira, 60 autocarros vão transportar migrantes para alguns dos 400 novos centros de acolhimento que foram criados em toda a França.

A operação está a ser seguida por jornalistas de quase todo o mundo e, para garantir a segurança, foram mobilizados 1250 polícias e “gendarmes”. As autoridades receiam ações radicais de dezenas de militantes do movimento internacional “no borders”, que se opõem à evacuação e ao desmantelamento da chamada Selva. Durante a noite deste domingo e madrugtada de segunda-feira, verificaram-se alguns incidentes esporádicos no campo.

Entre os refugiados contam-se 1291 crianças, centenas delas isoladas, cujo destino deverá ser a Inglaterra, que já recebeu há dias cerca de duas centenas de menores cuja família reside do outro lado da Mancha.

Até às 10h locais (9h em Lisboa) a situação estava aparentemente controlada pelas autoridades, sem notícia de incidentes.