Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Membro da Academia Sueca critica “arrogância” de Bob Dylan

Michael Kovac/WireImage

Continua o silêncio da parte do músico. A Academia não conseguiu entrar em contacto e Dylan nunca falou publicamente sobre o prémio

Há mais de uma semana que o Nobel da Literatura foi atribuído a Bob Dylan. E há mais de uma semana que da boca do músico nem uma palavra sobre o prémio. Este silêncio foi alvo de críticas por parte de Per Wastberg, membro da Academia Sueca, que agora acusa o norte-americano de ser “arrogante e mal educado”.

“Ele é como é. Estamos conscientes de que ele pode ser difícil e que não gosta de aparecer sozinho no centro do palco”, comentou Wastberg em entrevista ao jornal sueco “Dagens Nyheter”.

Se a 13 de outubro a escolha do músico como vencedor do Nobel da Literatura surpreendeu, também a reação de Dylan (ou a falta dela) deixou a Academia surpreendida. Com a cerimónia de entrega do prémio marcada para dia 10 de dezembro em Estocolmo, na Suécia, ninguém sabe se o laureado irá comparecer.

Depois do anúncio, a Academia tentou contactar Dylan, mas até agora não conseguiu nem obteve qualquer resposta.

  • Parece que o Nobel é um tabu para o próprio Dylan

    Bob Dylan não só não apareceu em conferência de imprensa para comentar a atribuição do Nobel, como é habitual fazerem os escritores galardoados, como não pronunciou uma única palavra sobre o assunto no concerto que deu quinta-feira à noite em Las Vegas. O que irá Dylan fazer? Dizer “não”, não e não, como disse Jean-Paule Sartre em 1964? Aceitar e agradecer o prémio? Aliás: irá Dylan, sequer, falar alguma vez sobre a decisão da Academia Sueca?