Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Trump só aceita os resultados eleitorais se ganhar (e pondera recorrer aos tribunais se perder)

Candidato republicano à Casa Branca garantiu que não hesitará em avançar com uma ação judicial caso o resultado eleitoral seja “questionável”

Donald Trump acabou com o suspense que o próprio disse que iria manter até ao dia das eleições: poucas horas depois do frente a frente com Hillary Clinton, em Las Vegas, no qual se recusou a dizer se iria aceitar os resultados eleitorais, o candidato republicano à Casa Branca diz que aceitará a vontade dos eleitores... mas só se ganhar.

“Senhoras e senhores, gostaria de prometer e de assumir um compromisso com os meus eleitores e apoiantes e com todos os americanos. Eu aceitarei inteiramente os resultados desta grande e histórica eleição presidencial se eu ganhar”, afirmou Trump esta quinta-feira durante uma ação de campanha em Delaware, no estado norte-americano de Ohio.

O polémico candidato e multimilionário garantiu também que não hesitará em avançar com uma ação judicial a contestar o resultado caso não seja suficientemente claro.

“Claro que aceitarei um resultado claro, mas cabe-me o direito de contestar e de avançar com um processo judicial se o resultado for questionável”, sustentou.

Estas declarações poderão prejudicar o candidato republicano – que nas últimas sondagens surge em séria desvantagem face à sua adversária – e já preocupa o partido, que costuma respeitar a tradição democrática de permitir uma transferência de poderes pacífica, escreve o “New York Times”.

Durante o último debate televisivo, Trump afirmou esta quarta-feira que só iria decidir no momento oportuno se aceitaria o resultado eleitoral. “Vou ver isso na altura”, respondeu o candidato republicano. “Quero manter o suspense.”