Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia britânica reabre investigação a morte de soldado, há 34 anos

Neville Richards estava de licença quando alguém regou a porta de sua casa com gasolina e incendiou-a em seguida. Salvou a família, mas não resistiu ao fumo. Nunca foi possível acusar ninguém pela sua morte

A polícia britânica quer resolver o misterioso caso que envolveu a morte de um soldado, em 1982, tendo aberto uma nova investigação para encontrar o responsável pelo ataque que vitimou Neville Richards.

Há 34 anos, o soldado gozava a licença de Natal quando alguém derramou gasolina à porta da casa de família, em Battersea, incendiando depois o combustível. Ao aperceber-se da situação, Noddy - como era conhecido - acordou a mãe e o padrasto, que conseguiram escapar pela varanda. Richards, então com 22 anos, foi considerado um herói, por ter conseguido salvar também a mulher, fazendo-a sair pela janela da sala de estar.

Neville Richards tentou depois fugir, mas não conseguiu resistir à inalação do fumo no interior do apartamento, entrou em colapso e morreu, apesar dos esforços dos bombeiros para o salvar.

As autoridades nunca conseguiram acusar ninguém, mas uma revisão das provas permitiu o regresso ao caso e abre uma nova esperança para ser feita justiça.

“Não há um dia que não pense nele”, confessou a viúva, Martina Lewis, ao fazer um apelo à colaboração de “quem saiba alguma coisa, mesmo que pequena”. Pode fazer a dirença, frisou.