Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mais duas mulheres dizem que foram assediadas por Trump

  • 333

TANNEN MAURY

Um dos casos remete para um clube nova iorquino no início dos anos 1990. O outro terá ocorrido durante uma entrevista de emprego no Beverly Hills Hotel

Kristin Anderson diz que se encontrava a conversar com conhecidas num clube de Manhattan cheio de gente quando alguém meteu a mão por baixo da sua mini-saia e os dedos na sua vagina. Afastou a mão e ao virar-se percebeu, de imediato, tratar-se de Donald Trump.

“Ele tinha um ar tão peculiar – com o cabelo e as sobrancelhas. Quero dizer, ninguém mais tem sobrancelhas como aquelas”, relatou ao “The Washington Post”, recordando o episódio que lhe sucedeu no início dos anos 1990, quando se encontrava a tentar ser modelo e trabalhava como maquilhadora e empregada de restaurantes para sobreviver.

A cena durou uns 30 segundos e recorda-se de na altura ter pensado “ok, o Donald é nojento. Todos sabemos que ele é nojento. Passemos adiante”. Atualmente com 46 anos, Anderson trabalha como fotógrafa no sul da Califórnia. “Não foi sequer uma tentativa de envolvimento sexual. Eu não sei porque ele o fez. Talvez para provar que o podia fazer e que nada lhe aconteceria”, acrescentou.

Posteriormente desabafou sobre o caso com amigos e foi justamente através de uma amiga sua que o “The Washington Post” soube do caso e a contactou para ouvir o seu testemunho. Anderson demorou depois alguns dias até decidir tornar a história publica.

Confrontado com o relato, o porta-voz do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos respondeu tratar-se de uma “falsa acusação”, “totalmente ridícula”, “de alguém que quer obter publicidade grátis”.

Entretanto, um outro caso de uma outra alegada vítima do candidato republicano foi denunciado pela proeminente advogada de defesa dos direitos cívicos Gloria Allred, numa conferência de imprensa em Los Angeles.

Este outro caso envolve uma antiga concorrente do programa televisivo “The Apprentice”, Summer Zervos. O assédio sexual terá ocorrido quando se encontrou com Trump no Beverly Hills Hotel para falar sobre um possível emprego. Summer Servos disse que o multimilionário a tentou beijar na boca, que lhe apalpou um seio e posteriormente a tentou levar para uma casa de banho.

Estes são mais dois casos de mulheres que vieram a público contradizer as afirmações de Trump no último debate com Hillary Clinton - na altura, disse que nunca assediara nenhuma mulher sexualmente.