Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suspeito de planear atentado na Alemanha encontrado morto na cela

  • 333

Jaber al-Bakr, nacional da Síria, tinha sido detido na cidade alemã de Chemnitz na segunda-feira, após um prédio de um bairro habitacional ter sido evacuado por causa de “explosivos voláteis” encontrados num apartamento

Um homem sírio de 22 anos que foi detido pela polícia da Saxónia na segunda-feira, sob suspeita de planear um atentado num aeroporto de Berlim, foi encontrado morto na cela da prisão de Leipzig onde estava a aguardar julgamento, avança a BBC esta quinta-feira.

De acordo com o ministro da Justiça da Saxónia, já foi aberto um inquérito à morte súbita de Jaber al-Bakr. As autoridades apontam que terá cometido suicídio. O migrante estava sob vigilância constante através de um circuito interno de vídeo instalado na sua cela, tendo iniciado uma greve de fome após ter sido capturado na segunda-feira e levado para aquela prisão, noticia a "Der Spiegel".

Al-Bakr tinha sido detido juntamente com três outros refugiados sírios que entretanto se comprovou que o denunciaram às autoridades depois de ter andado fugido das autoridades durante dois dias. A polícia alemã estava a vigiá-lo há vários meses, mas não conseguiu detê-lo no sábado durante as buscas ao apartamento onde vivia desde que lhe foi concedido asilo no ano passado.

Na semana passada, os serviços secretos alemães receberam informações de que o jovem estaria a planear um ataque e alertaram a polícia do estado da Saxónia. Há uma semana, as autoridades disseram ter descoberto que o suspeito tinha usado a internet para obter instruções de como montar bombas e para adquirir explosivos.

Dias depois, no sábado passado, um prédio de um bairro habitacional de Chemnitz teve de ser evacuado depois de a polícia ter encontrado no apartamento de Al-Bakr um quilo e meio de TATP, os mesmos explosivos caseiros "altamente voláteis" que foram usados nos atentados de novembro em Paris e no duplo ataque de março em Bruxelas.

Al-Bakr conseguiu fugir para Leipzig, onde pediu ajuda a um grupo de refugiados sírios a que o jornal "Bild" chamou "os heróis sírios de Leipzig", após o terem denunciado às autoridades. Os três foram detidos juntamente com o suspeito, explicando à polícia na esquadra que o agarraram e o prenderam até à chegada das autoridades.

O correspondente da BBC em Berlim diz que o aparente suicídio de Al-Bakr vem dificultar ainda mais as buscas da polícia por mais informações sobre os seus planos de ataque e sobre possíveis cúmplices. A comunidade de serviços de informação da Alemanha suspeita que o homem teria ligações ao autoproclamado Estado Islâmico (Daesh).