Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Selva” de Calais. O Reino Unido aceita receber crianças refugiadas

  • 333

PASCAL ROSSIGNOL/REUTERS

O Reino Unido aceitou receber, nos próximos dias, centenas de crianças refugiadas que se encontram na “Selva” em Calais, no norte de França, um dos maiores campos de refugiados improvisados da Europa

Dos mais de dez mil refugiados que residem atualmente em Calais pelo menos 1179 são crianças, não estando na sua maioria acompanhadas. A medida aplicada pelo Reino Unido faz parte de um plano de auxílio ao acampamento - sobrelotado e com reduzidas condições básicas de vida -, e tem por objetivo desmantelar o campo e relocar os seus residentes.

“Já disse explicitamente ao ministro do Interior francês em várias ocasiões. A nossa prioridade tem de ser garantir a segurança das crianças durante a desocupação do campo”, afirmou Amber Rudd, ministra do Interior do Reino Unido.

A “Selva” em Calais é apenas um dos vários campos na região francesa Nord-Pas-De-Calais. Estes campos não estão preparados para acolher um número tão elevado de pessoas, não têm geradores de eletricidade, água corrente ou um sistema de esgotos. Nos campos há muitas situações de abuso e violência, em que mulheres e crianças são as mais vulneráveis. Quando a zona sul da “Selva” foi evacuada, em março passado, 129 crianças desapareceram, tendo sido provavelmente raptadas por traficantes de seres humanos.

O Governo do Reino Unido afirmou que vai tomar todas as medidas necessárias nos próximos dias para proteger todas as crianças refugiadas em Calais, quer acolhendo-as no seu país como tentando encontrar uma alternativa adequada em França.