Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Navio dos Estados Unidos atacado no Iémen

  • 333

Dois mísseis disparados de um território controlado pelos rebeldes no Iémen quase atingiram um contratorpedeiro norte-americano, que navegava no Mar Vermelho

Um ataque com mísseis contra um navio de guerra dos EUA foi a segunda ofensiva por parte dos rebeldes houthi (grupo político armado do Iémen, alinhado com o Irão xiita) nesta última semana, tendo o primeiro visado uma embarcação dos Emirados Árabes Unidos. Os houthi negaram ser responsáveis pelos ataques contra o contratorpedeiro no domingo, apesar de eles terem parecido surgir em resposta ao ataque aéreo saudita de sábado, contra um funeral em Saná, que matou 140 pessoas e feriu 524.

Nenhum tripulante ficou ferido e o navio não sofreu danos. Não houve nenhum contra-ataque norte-americano, embora a bordo do navio se tenha recorrido a medidas de defesa. Não é claro se os mísseis foram disparados com o intuito de atingir o contratorpedeiro, mas os dois mísseis foram disparados na sua direcção com uma hora de diferença entre si.

“Vamos continuar a tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança dos nossos navios e tripulações”, afirmou Jeff Davis, representante do Pentágono. Os EUA e a Arábia Saudita culpam o Irão xiita de fornecer armas aos houthi, mas Teerão desmente essa ideia. A Guerra do Iémen, conflito entre as forças separatistas do sul do país e os houthis, já levou à morte de 10 mil pessoas e à deslocação de quase três milhões.