Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente da Colômbia doa dinheiro do Nobel da Paz às vítimas do conflito

  • 333

YOAN VALAT / Getty

“Vamos doar oito milhões de coroas suecas para que as vítimas sejam compensadas”, disse Juan Manuel Santos numa cerimónia religiosa na localidade de Bojayá

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou este domingo que vai doar às vítimas do conflito os oito milhões de coroas suecas (847 mil euros) que vai receber como parte do prémio Nobel da Paz que obteve na sexta-feira.

“Vamos doar oito milhões de coroas suecas para que as vítimas sejam compensadas”, disse numa cerimónia religiosa na localidade de Bojayá, noroeste do país, e cenário de um dos mais graves ataques da guerrilha das FARC, com um balanço de dezenas de mortos.

O Comité Nobel Noruega anunciou na sexta-feira que o prémio constitui um claro apoio à decisão de Santos de convidar todas as partes a participar num amplo diálogo nacional para que o processo de paz entre Governo e FARC não esmoreça, após o “não” se ter imposto no plebiscito.

O prémio que Santos recebe em 10 de dezembro em Oslo consiste numa medalha de ouro, num diploma e num cheque de oito milhões de coroas suecas.

A cerimónia religiosa, o primeiro ato público com a presença do Presidente após o anúncio do Nobel, decorreu na igreja de Bojayá com a participação de vários sobreviventes do ataque.

Em 2 de maio de 2002 um comando das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) lançou uma bomba de gás contra uma igreja dessa povoação onde também se encontravam locais, que se protegiam de um confronto entre a guerrilha e um grupo paramilitar de extrema-direita, provocando 79 mortos.