Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Conselho de Segurança rejeita resoluções da França e Rússia sobre a Síria

  • 333

CONSELHO DE SEGURANÇA. Os chamados P-5 é que têm a palavra final

ANDREW KELLY / REUTERS

O órgão da ONU não conseguiu unanimidade para aprovar uma resolução francesa que previa o fim dos bombardeamentos sobre Aleppo nem para um texto da Rússia que passava ao lado dos raides aéreos sobre aquela cidade síria

O Conselho de Segurança da ONU rejeitou este sábado um projeto de resolução russo que apelava ao fim das hostilidades na Síria, mas sem solicitar especificamente um fim dos atuais bombardeamentos sobre a cidade de Alepo.

Nove dos 15 países membros do Conselho de Segurança rejeitaram o texto, incluindo a França, Estados Unidos e Reino Unido, que pouco antes tinham votado favoravelmente um texto alternativo apresentado pela França, por sua vez vetado pela Rússia.

A Venezuela, Egito e China votaram com a Rússia no apoio ao texto, enquanto Angola e o Uruguai se abstiveram.

Numa votação que decorreu pouco antes, a Rússia tinha aplicado o seu direito de veto a um texto que apelava ao fim dos bombardeamentos sobre Alepo e proposto pela França, impedindo a sua adoção.

Antes dessa votação, o presidente francês, François Hollande, assinalou que “um país que vetasse esta resolução ficaria desacreditado aos olhos do mundo”. “Seria responsável pela continuação dos abusos”, afirmou.

No Conselho, apenas Rússia e Venezuela se opuseram à proposta francesa, com a China e Angola a absterem-se. Os restantes 11 países do Conselho, incluindo Estados Unidos e Reino Unido, apoiaram o texto.