Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bombardeamento na capital do Iémen faz mais de 140 mortos

  • 333

YAHYA ARHAB / EPA

Ataque aéreo este sábado atingiu funeral em Sanaa, deixando centenas de feridos, com a Arábia Saudita a ser acusada de estar por trás deste bombardeamento

Um ataque aéreo este sábado sobre Sanaa, a capital do Iémen, provocou a morte de pelo menos 140 pessoas que se encontravam num funeral, ferindo ainda outras 525 pessoas que estavam no mesmo local, de acordo com Jamie McGoldrick, coordenador da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Iémen.

Durante o dia, um balanço no local apontava para 82 mortos e mais de 500 feridos, segundo informou Ghazi Ismael, ministro da Saúde do Governo comandado pelos rebeldes, citado pela agência Reuters.

Um porta-voz do ministro disse mais tarde à estação televisiva Almasirah, de acordo com a agência France Presse, que o número de mortos ultrapassava a centena, e o de feridos chegava a 520, sendo a perspetiva de que a contagem de vítimas mortais pudesse ainda aumentar nas próximas horas.

Citado pela France Presse, Jamie McGoldrick, da ONU, indicou que os colaboradores das organizações humanitárias estão “chocados e revoltados” com este ataque aéreo no Iémen.

Os integrantes do Governo iemenita, que tem o apoio do Irão, acusaram a coligação liderada pela Arábia Saudita de ser a responsável pelo bombardeamento durante o funeral do pai do ministro do Interior. Uma acusação entretanto refutada pela Arábia Saudita, segundo a France Presse.

(Notícia atualizada às 23h05 com novo balanço de vítimas feito pela ONU)