Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia suspende acordo de cooperação com Estados Unidos sobre investigação nuclear

  • 333

Dmitri Medvedev, primeiro-ministro russo

Dmitry Astakhov/EPA

Acordo foi suspenso em resposta às sanções norte-americanas decretadas na sequência da crise na Ucrânia. As relações entre os dois países atravessam a sua fase mais tensa desde a época da Guerra Fria

A Rússia anunciou esta quarta-feira a suspensão de um acordo com os Estados Unidos sobre cooperação em investigação científica no âmbito da energia nuclear, em resposta às sanções norte-americanas decretadas na sequência da crise na Ucrânia.

O Governo russo publicou hoje um decreto assinado na terça-feira pelo primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev, sobre a “suspensão” do acordo de 2013 de cooperação nos domínios da pesquisa e do desenvolvimento relacionados com a energia nuclear.

Segundo Moscovo, a medida constitui uma resposta às sanções norte-americanas aplicadas à Rússia no contexto da crise na Ucrânia. As relações entre os dois países, que atravessam a sua fase mais tensa desde a época da Guerra fria, deterioraram-se com a anexação da Crimeia em 2014 e o conflito no leste da Ucrânia, para além das recentes divergências em torno do conflito na Síria.

O decreto indica não ser oportuno, no atual contexto, “autorizar cidadãos norte-americanos [a entrar] em instalações nucleares russas” e permitir uma cooperação direta entre os centros de investigação dos dois países.

A suspensão abrange um acordo entre a agência russa de energia atómica Rosatom e o departamento norte-americano de Energia sobre a utilização pelos reatores de pesquisa russos de urânio pouco enriquecido.

Na segunda-feira a Rússia suspendeu um acordo com os Estados Unidos sobre a reciclagem de dezenas de toneladas de plutónio provenientes de ogivas nucleares. O decreto, assinado pelo Presidente Vladimir Putin, pôs termo a um acordo que o próprio estabeleceu em 2000 com o então homólogo norte-americano Bill Clinton.