Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nomeação “é uma boa notícia para as Nações Unidas”, diz Catarina Martins

Luís Barra

Líder do Bloco de Esquerda diz que vitória de Guterres significa que as Nações Unidas “conseguiram mostrar que são imunes a manobras mais ou menos estranhas”

Helena Bento

Jornalista

Indicação de António Guterres como favorito para o cargo de secretário-geral das Nações Unidas “é uma boa notícia, uma notícia que nos deve alegrar”, afirmou Catarina Martins, num comício do Bloco de Esquerda a propósito do 5 de Outubro.

“É uma boa notícia, desde logo, para as Nações Unidas, que conseguiram mostrar que são imunes a manobras mais ou menos estranhas”, disse Catarina Martins, acrescentando que, “mais importante que a nacionalidade de Guterres, é que ele seja a opção indicada para o cargo”, que é.

Antigo primeiro-ministro português é “um bom nome no reforço da “paz, cooperação e desenvolvimento que as Nações Unidas promovem”, acrescentou a líder do Bloco de Esquerda.

António Guterres foi indicado esta quarta-feira como secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) pelo Conselho de Segurança à Assembleia-geral, que deverá aprovar o seu nome dentro de alguns dias.

Guterres ficou à frente, com 13 votos favoráveis e nenhum contra na sexta votação do Conselho de Segurança - com 15 membros - das Nações Unidas, em Nova Iorque, para eleger o próximo secretário-geral da organização.