Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suspeito de assassínio de deputada britânica opta por ficar em silêncio

  • 333

Getty Images

Thomas Mair é acusado de ter alvejado e esfaqueado fatalmente a deputada pró-permanência na União Europeia durante a campanha para o referendo, num crime que chocou o Reino Unido

O arguido Thomas Mair, de 53 anos, optou por apenas dizer o seu nome e permanecer em seguida em silêncio quando lhe perguntaram se se considerava culpado ou inocente relativamente aos quatro crimes de que é acusado, relacionados com o assassínio da deputada trabalhista Jo Cox, defensora da permanência na União Europeia.

O crime foi cometido uma semana antes do referendo e chocou o Reino Unido, tendo levado à suspensão temporária da campanha. Para além de supostamente ter alvejado e apunhalado fatalmente a deputada de 41 anos, Mair terá também apunhalado um homem de 77 anos que a tentou auxiliar.

O arguido permaneceu na prisão de Belmarsh durante esta audição, tendo surgido através de uma transmissão de vídeo.

O caso está ser tratado como um assunto de terrorismo. A próxima audição terá lugar a 28 de outubro. O julgamento irá começar a 14 de novembro.