Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atriz nigeriana pede desculpa por ter abraçado jovem em videoclip

  • 333

FINESSE ENTERTAINMENT

Rahama Sadau, uma estrela do cinema na Nigéria, foi banida pela sua participação num videoclip do cantor Classiq. No Norte do país, o simples ato de homens e mulheres darem as mãos em público é considerado tabú

A estrela do cinema nigeriano Rahama Sadau pediu desculpa pelo “abraço ofensivo”, acrescentando contudo que agiu de modo “inócuo” no videoclip “I Love You” (“Eu Amo-te”) do cantor pop Classiq, que levou a que tenha sido banida da indústria cinematográfica em língua haúça, também conhecida por Kannywood.

No videoclip, a atriz surge a abraçar e a acariciar um jovem, algo que vai contra os padrões existentes no norte da Nigéria, onde o simples ato de homens e mulheres darem as mãos em público é tabú.

Os clérigos conservadores muçulmanos haviam lançado fortes criticas, considerando que estava em causa a corrupção dos valores morais.

A Associação de Agentes de Cinema da Nigéria acabou por banir a atriz devido ao seu comportamento “imoral”. O presidente da associação, Muhammadu Kabiru Maikaba, afirma que esta “não é a primeira vez” que a atriz faz este tipo de coisas, acrescentando que Sadau “já tinha sido avisada mas continuou a denegrir a nossa imagem”. Em comunicado, diz ter esperança de que a sua expulsão sirva para demover outros atores de fazerem o mesmo.

Sadau assume total responsabilidade pelo sucedido e argumenta que agiu de forma profissional e que no seu tipo de trabalho “tocar de forma inócua outras pessoas... é inevitável”. Assegurando haver “limites que nunca desrespeitaria”, acrescentou que as pessoas deviam ser “mais tolerantes” e “menos recriminadoras”.

  • Atriz nigeriana banida por abraçar cantor

    Rahma Sadau foi afastada pela “Motion Pictures Practitioners Association of Nigeria” (Moppan) depois de ter aparecido num videoclipe do cantor Classiq a abraça-lo e a dar-lhe as mãos. E já não era a primeira vez que o fazia