Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Atriz nigeriana banida por abraçar cantor

FINESSE ENTERTAINMENT

Rahma Sadau foi afastada pela “Motion Pictures Practitioners Association of Nigeria” (Moppan) depois de ter aparecido num videoclipe do cantor Classiq a abraça-lo e a dar-lhe as mãos. E já não era a primeira vez que o fazia

Comportamento “imoral” é como a indústria cinematográfica em língua haúça, também conhecida por Kannywood, descreve o vídeo em que a atriz nigeriana Rahma Sadau aparece a abraçar o cantor Classiq.

Esta indústria tem estado debaixo de fogo dos fundalistas islâmicos nigerianos, que a acusam de corromper os valores da sociedade, escreve a BBC esta segunda-feira. Rahma Sadau causou polémica ao quebrar o tabu pois não é bem visto uma mulher e um homem darem as mãos ou beijarem-se em público.

O presidente da Moppan, Muhammadu Kabiru Maikaba, afirmou que esta “não é a primeira vez” que a atriz faz este tipo de coisas e acrescenta que Sadau “já tinha sido avisada, mas continuou a denegrir a nossa imagem”.

Em comunicado, a Moppan revelou que tem esperança que a expulsão de Sadau sirva para demover outros atores de fazerem o mesmo.

O código de conduta dos atores determina que estes evitem violar a cultura islâmica e haúça, conforme refere a BBC.

O cantor Classiq não pode ser banido porque não é um membro da Moppan.

Veja o vídeo da polémica: