Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Naufrágio faz pelo menos 18 mortos no Bangladesh

  • 333

Uma equipa de resgate procura por sobreviventes do naufrágio em Barisal, Bangladesh

STRINGER / Reuters

A maior parte das vítimas são mulheres e crianças. A embarcação levava cerca de 60 pessoas a bordo quando se virou. Autoridades dizem que não era adequada para o transporte de pessoas e que se encontrava sobrelotada

Foram recuperados 18 corpos, cinco dos quais crianças, das vítimas do naufrágio no rio Shandhya, no sul do Bangladesh. Um responsável pelas operações de resgate indicou que a maior parte das vítimas são mulheres e crianças.

A embarcação levava cerca de 60 passageiros a bordo e virou-se quando estava prestes a ancorar na estação de Dasherhaat, esta quarta-feira. A maior parte das pessoas conseguiu nadar aré à margem do rio.

As causas do acidente ainda não foram cabalmente esclarecidas, mas Mustafizur Rahman, responsável da autoridade portuária do distrito de Barisal, indicou que o barco estava sobrelotado, acrescentando que não era sequer adequado para o transporte de pessoas. “Estava a cobrar ilegalmente para transportar as pessoas de um local para outro”, referiu.

O Governo lançou uma investigação, com um comité de nove pessoas encarregado de determinar o que levou à tragédia dentro dos próximos sete dias.

Os acidentes com embarcações sobrelotadas e com falta de condições são frequentes nos mais 300 rios que atravessam o Bangladesh.

Pelo menos 70 pessoas morreram em fevereiro quando uma embarcação com dois pisos se virou no distrito de Manikganj, no centro do país. Pelo menos 49 morreram e muitas outras continuam desaparecidas após um barco, com mais de 200 pessoas a bordo, ter afundado no rio Padma em agosto de 2014.

Em maio desse ano, outro naufrágio fez dezenas de vítimas. E já antes, em março de 2012, perto de 150 morreram quando um barco sobrelotado, que transportava 200 pessoas, afundou num rio do distrito de Munshiganj, no centro do Bangladesh, após ter chocado com um tanque de combustível a meio da noite.