Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Começa corrida ao partido republicano francês com Juppé e Sarkozy como favoritos

  • 333

Antigo presidente francês, Nicolas Sarkozy

EDDY LEMAISTRE

As primárias da direita para as presidenciais francesas vão decorrer a duas voltas, nos dias 20 e 27 de novembro. 11 dossiers foram entregues no total, dos quais foram validadas sete candidaturas pela instância encarregada de organizar estas primeiras eleições da oposição

As eleições primárias para o partido de direita francês, considerada uma etapa chave para as presidenciais de 2017, começaram oficialmente esta quarta-feira com a confirmação de sete candidatos. Entre eles são favoritos o ex-primeiro-ministro Alain Juppé e o antigo presidente Nicolas Sarkozy.

Alain Juppé, que está atualmente na presidência da câmara de Bordéus, lidera a corrida e, sendo visto como um moderado, tem apostado na unificação. É seguido por Nicolas Sarkozy que tem feito uma campanha muito à direita para recuperar o atraso.

De acordo com a agência France Presse, os outros concorrentes não devem interferir no duelo anunciado entre Juppé e Sarkozy.

Entre os outros cinco candidatos encontram-se antigos ministros de Sarkozy, como o ex-chefe de governo François Fillon e o ex-ministro da Agricultura, Bruno Le Maire, assim como Jean-Francois Cope, várias vezes ministro de Jacques Chirac, e o presidente do Partido Democrata-Cristão, Jean-Frederic Poisson.

Nathalie Kosciusko-Morizet, única mulher a concorrer, foi demitida da vice-presidência do partido, em dezembro de 2015, depois de ter criticado a liderança de Sarkozy.

As primárias são abertas a todos os que "se reconhecem nos valores da direita e do centro", sejam ou não militantes.

Tendo em conta a impopularidade recorde da esquerda no poder há cinco anos, o vencedor destas primárias tem grandes hipóteses, segundo as sondagens, de se encontrar na segunda volta das presidenciais, defrontando a candidata de extrema-direita, Marine Le Pen, e de poder tornar-se o próximo presidente francês.