Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Austrália: restaurante “estilo colonial” acusado de racismo primário

  • 333

Tempestado no Twitter acusa restaurante de Brisbane de ignorar e romancear o impacto do Império Britânico na Austrália

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Desde julho que o British Colonial Co. abriu as portas em Brisbane. A aposta no “estilo colonial britânico” foi sustentada numa campanha de marketing que assumia o restaurante como “inspirado nos dias requintados da procura empírica das culturas do mundo em desenvolvimento, com a promessa de aventura e modernidade, refinamento num cenário estilo safari”.

Houve muita gente que não achou graça nenhuma e foi assim que tomou forma uma campanha nas redes sociais a exigir “rigor histórico”, sugerindo outras redações para a publicidade: “Um brinde ao genocídio: inspirado nos dias sangrentos de abuso e genocídio das culturas indígenas, com a promessa de saque e apropriação moderna num cenário ao gosto do orgulho imperialista”.

Os comentários criticavam a estratégia de promoção do restaurante, que ignora completamente o impacto destrutivo do Império Britânico na Austrália ao mesmo tempo que o exortava de forma romântica, lê-se na BBC. Um tweet sugeria um jantar no British Colonial Co. em caso de disposição “para imperialismo e genocídio ao jantar”.

Após ser acusado de racismo primário, na noite desta segunda para terça-feira o site do restaurante tinha uma nova frase de promoção: “Uma experiência gastronómica moderna com a aventura do oriente-encontra-o-ocidente num estilo de plantação, em cenário de clube”.

Nada a apontar, supor-se-ia. Ainda assim a gerência da restaurante procurou manifestar o pesar pela reação na imprensa, reconhecendo o “incómodo provocado nalguns membros da comunidade”.

A “tempestado no Twitter” seguiu-se à justificação por parte da gerência do restaurante e mensagens como a seguinte não pouparam esforços: “Após o sucesso de Uncle Ho e British Colonial C. em Brisbane, tenho o orgulho de anunciar que vou abrir uma pizaria inspirada em Mussolini”.

“Enquanto pequeno negócio, tentamos o nosso melhor e estamos empenhados em melhorar o serviço sempre que possível”, declarou ainda a gerência, preferindo promover o seu trabalho como defendendo o princípio de “combinar os pratos de Brisbane com um ambiente de jantar descontraído”, respondeu a gerência ao jornal “Daily Mail”.