Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Europa tem uma “identidade, um coração, uma alma”

  • 333

CHRISTIAN BRUNA/EPA

Matteo Renzi, primeiro-ministro italiano, considera que saída do Reino Unido da UE pode servir para relançar a ideia do projeto europeu

O primeiro-ministro de Itália, Matteo Renzi, assegurou esta sexta-feira, em Bratislava, que a saída do Reino Unido da União Europeia pode servir para relançar a ideia do projeto europeu.

“Temos que tomar, a partir da notícia do Brexit, tudo o que nos sirva para relançar uma linha que sempre mantivemos”, manifestou Renzi, à saída do encontro do Partido Socialista Europeu que antecedeu a cimeira de líderes europeus, que se realiza esta sexta-feira em Bratislava. O “choque” causado pelo Brexit “abriu reflexões muito graves na União Europeia”, disse.

Nesse sentido, Matteo Renzi elogiou o recente discurso sobre o estado da União Europeia feito pelo presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, no qual tratou temas como o investimento, a ajuda a África ou o serviço público universal.

“Todos os choques servem. Nós dizemos que a Europa está a mudar. Se a Europa está menos preocupada com as regras e burocracia e mais focada em questões fundamentais dos nossos países e do nosso continente, será algo positivo para todos”, afirmou o político.

Questionado sobre se a Europa atravessa uma crise existencial, Renzi respondeu que a Europa “é o maior sonho que nunca foi feito de uma comunidade política”. “É um sonho realizado”, defendeu Renzi , acrescentando que “o fundamental é trabalharmos todos juntos. Porque a Europa tem uma identidade, um coração, uma alma. Estamos empenhados nesta direção”.