Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Hillary Clinton está “saudável e em boa forma”

  • 333

AARON P. BERNSTEIN / Reuters

Campanha da democrata diz que a candidata presidencial, de 68 anos, deverá voltar à carga já esta quinta-feira, após ter passado os últimos dias a recuperar de uma pneumonia moderada diagnosticada na passada sexta-feira. Ficha médica atualizada foi divulgada para antecipar um programa de televisão no qual Donald Trump, de 70 anos, irá revelar esta noite a sua situação clínica

A candidata democrata à presidência dos EUA está "saudável e em boa forma para servir" como Presidente, garante a médica de Hillary Clinton. Num comunicado à imprensa revelado esta quarta-feira à noite, Lisa Bardack diz que a ex-secretária de Estado está "a recuperar bem com antibióticos e descanso" de uma "pneumonia moderada, bacteriana e não-contagiosa", detetada num exame na sexta-feira passada, dois dias antes de Clinton se ter sentido mal e ter sido retirada da cerimónia de homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque.

Também esta quarta-feira, a equipa de campanha da candidata disse que Hillary, atualmente com 68 anos, foi sujeita a uma série de novos exames que mostram que está em "excelente condição mental" e que a sua saúde está "normal" apesar da infeção pulmonar, com níveis de colesterol e pressão sanguínea dentro dos parâmetros normais.

Na mesma carta, Bardack explica que a candidata toma medicamentos para a tiroide e para as alergias, bem como Coumadin, um medicamento para liquidificar o sangue que lhe foi prescrito há quatro anos na sequência de uma operação a um coágulo sanguíneo numa veia localizada entre o cérebro e o crânio, por trás da orelha direita. A equipa diz que Clinton deverá voltar ao terreno para prosseguir com a sua campanha já esta quinta-feira.

A revelação de toda a ficha médica atualizada da democrata surge depois de o seu rival na corrida presidencial ter anunciado que vai revelar pormenores sobre a sua situação clínica num programa de televisão sobre questões médicas, o Dr. Oz Show, que será transmitido esta quinta-feira à noite nos EUA. Ambos estão entre os mais velhos candidatos de sempre à Casa Branca, sob crescente pressão para divulgarem pormenores sobre as suas situações clínicas.

A campanha do magnata do imobiliário tornado candidato presidencial recusou-se a publicar de imediato o sumário dos resultados do últimos exames médicos a que Trump foi submetido. Os media avançam que, no programa, o republicano diz que neste momento pesa 107 quilos, o que a confirmar-se quer dizer que está acima do peso normal para uma pessoa da sua altura.

Esta quarta-feira à noite, já madrugada de quinta em Portugal, Trump voltou a atacar a rival por causa de questões médicas durante um evento de campanha em Canton, no Ohio. À multidão de apoiantes, Trump questionou: "Pensam que Hillary seria capaz de estar aqui uma hora em pé a fazer isto? Penso que não, penso que não", acusou o candidato de 70 anos, antes de dizer que a democrata "está na cama a mentir e a ficar melhor".

A saúde de Hillary Clinton estava a dominar a campanha do republicano ainda antes do episódio de "desidratação" durante a cerimónia do passado domingo que marcou os 15 anos dos ataques às Torres Gémeas. Ao longo das últimas semanas, Trump e os seus apoiantes acusaram a candidata de mentir sobre a sua saúde e de não estar em condições para assumir a liderança dos EUA, sobretudo depois de ter sofrido um ataque de tosse enquanto proferia um discurso há duas semanas no Ohio.